Indaiatuba, 25 de Outubro de 2014
Day Hospital
Categorias:

Dra. Neife Mamud Battistuzzi – Clínica Médica

Categoria: Perfil
Data do post: 10/12/2013 às 15h21

Para a última edição do ano, a coluna Perfil recebe a Dra. Neife Mamud Battistuzzi que, com mais de 40 anos de Clínica Médica, presenteia-nos com uma história escrita com carinho e dedicação – não somente à Medicina, mas à família e aos amigos, que tanto completam sua jornada de realizações. 

 

Natural de Itatinga, interior de São Paulo, Dra. Neife residiu em sua cidade natal até os 10 anos, quando se mudou com a família para a Avaré, também no interior do Estado. Em Avaré, cursou o Ensino Médio e casou-se com o Sr. Mauro Battistuzzi, com quem está há 40 anos, tendo formado uma linda família: três filhos (Ana Paula, Marcelo e Mauro Jr) e três netos: Giovanni, Giuseppi e Lorenzo. “Sou apaixonada por eles” declara a mãe e avó Neife. 

 

Sua graduação foi concluída em 1972, pela Escola Paulista de Medicina (atual Unifesp), antes do casamento. Depois de formada, fez estágio de 2 anos no Hospital São Paulo.

 

A vinda para a região de Indaiatuba deu-se após o casamento, quando o casal resolveu mudar-se para Elias Fausto, cidade natal do Sr. Mauro. “Nesta época Elias Fausto não tinha médicos. Fiz muito por este município e dele recebi muito: criei meus filhos brincando na rua, fiz mais amigos que pacientes, entrei no lar de cada um como profissional e, em algumas ocasiões, levando só carinho”. Em Indaiatuba está há 13 anos e muito satisfeita com o município “Considero Indaiatuba um pedaço do paraíso, embora eu saiba que a cidade cresceu e que tem os problemas de qualquer município deste porte”.

 

Dra Neife passa, em média, 10 horas diárias dedicando-se à Medicina e mesmo com tanto tempo de profissão, ainda conserva a paixão pela carreira. “Vivo a Medicina desde a época em que cursava o Científico (atual Ensino Médio). Nesta época já tinha a certeza da profissão que seguiria, mesmo sabendo que não seria fácil, pois minha família não tinha condições para pagar meus estudos. Foi com muito esforço e a união de todos - meus pais e meus irmãos - que realizei este sonho. Amo o que faço, não saberia viver afastada dos meus pacientes”.

 

Além do atendimento (no Centro Battistuzzi), nossa entrevistada divide parte de suas horas livres para planejar e realizar outras atividades que a agradam. “Gosto de viajar, fotografar e ler, bem nesta ordem. Sem contar o quanto adoro estar com minha família.” 

 

Para finalizar, Dra. Neife faz um agradecimento: “Neste momento sei que não preciso pedir nada e só agradecer a Deus por tudo. Foi bom viver e amadurecer. Não sei ainda como será amanhã, mas me sinto realizada.”

 

Mensagem 

“As pessoas mais felizes não têm, necessariamente, as melhores coisas. Elas simplesmente apreciam aquilo que têm”.

 

APM

“Nessa fase de desvalorização do serviço médico é a única instituição que agrega à nossa classe; o que não conseguimos através da APM, fica sem solução.” 

Comentários:

DrogalDra. Edna